" placeholder="Header Code"> " placeholder="Header Code"> " placeholder="Header Code"> " placeholder="Header Code"> " placeholder="Header Code">
Quando o Norte e o Sul se lembram – Descomplicando o conflito das Irlandas

Quando o Norte e o Sul se lembram – Descomplicando o conflito das Irlandas

Imagine um grande conflito medieval entre dois povos, que formam nos dias de hoje três nações, marcado por grandes batalhas, divergências culturais, religiões diferentes e, principalmente, por um forte sentimento nacional – iniciado graças a uma grande campanha expansionista bem-sucedida de uma das partes. Parece até mesmo um episódio de Game of Thrones, mas é uma música do U2.

 

Conflitos Medievais Norte e Sul

Conflitos Medievais

 

Séculos se passam, chegamos nos dias de hoje, uma das partes, a Irlanda, se encontra dividida entre Norte ainda pertencente ao seu conquistador, a Inglaterra, e Sul soberano. A paz deveria reinar, já que foram celebrados diversos tratados históricos que a prescrevia, porém, as divergências históricas com a Inglaterra não foram tão facilmente deixadas de lado, e tem se transmitido de geração em geração um sentimento nacionalista e religioso que acabou por distanciar a Inglaterra, a Irlanda e a Irlanda do Norte. Na vida real, tanto o Norte quanto o Sul se lembram.

 

Território Irlandês

Território Irlandês

Domínio Inglês na Irlanda do Norte

Domínio Inglês na Irlanda do Norte

 

Era uma Vez...

Estima-se que tudo começou quando o rei inglês Henrique II, O Plantageneta, desembarcou na Irlanda e anexou esse território, oficializado pelo Tratado de Windsor no século XII. A Europa vivia uma época na qual grandes casas e seus senhores – os Senhores Feudais – ditavam as regras e toda a sociedade era governada pelas relações servis e por relações de suserania e vassalagem, fazendo com que os Irlandeses começassem a pagar impostos à Inglaterra de acordo com o feudalismo vigente. .

Ao mesmo tempo, também se vivia uma época em que camponeses, cavaleiros e suas espadas, senhores feudais e até mesmo a coroa se ajoelhavam diante da mais importante força da época: a Fé. Um cenário que durou até que a Reforma Protestante de Lutero, no século XVI, começasse a mudar a Europa, propagando novas religiões. Séculos e séculos de tradições começaram a desmoronar e se transformar, e a Irlanda de repente se viu obrigada a abandonar seu costume antigo de adorar o seu Deus, para adotar a religião protestante Anglicana imposta como oficial pela Inglaterra.

Divergências religiosas, perda de autonomia e obrigatoriedade de impostos fizeram com que uma parcela da Irlanda se perguntasse se não estavam se curvando ao rei errado. Tais questionamentos resultaram, durante séculos, em várias revoltas, fazendo com que muitas vezes a população pegasse em armas contra a Inglaterra, a procura de sua libertação e independência. Sendo a mais expressiva delas em 1641, reprimida violentamente por Oliver Cromwell.

 

Ilustração de conflitos nas Irlandas

Ilustração de conflitos nas Irlandas

 

O Terror do Conflito

Avançando séculos de conflitos, no ano de 1921, a Irlanda conseguiu obter a assinatura da Inglaterra, para oficializar um tratado que garantiria a independência de todo o seu território, com exceção da região de Ulster, atualmente conhecida como Irlanda do Norte. Porém, foi só em 1937, através da promulgação da constituição Irlandesa, que a sua independência foi oficializada, fazendo com que a Irlanda passasse a se chamar Eire.

 

Primórdios do IRA

Primórdios do IRA

 

Mas foi na década de 20 que um grupo guerrilheiro radical, Irlandês e católico, denominado “Irish Republican Army”, ou IRA, começou a surgir. O grupo ficou conhecido pela utilização de técnicas terroristas para atingir seus objetivos: a independência da Irlanda e, posteriormente, a anexação da região de Ulster. Diversos atentados foram realizados, fazendo com que milhares de protestantes perdessem suas vidas, principalmente na região ainda sobre o domínio Inglês, que apenas em 1949 passou a ser reconhecida oficialmente por Irlanda do Norte, graças à concessão de sua autonomia.

Cinco séculos de lutas e mortes podiam ter chegado ao fim, porém o território da Irlanda do Norte ainda pertencia ao Reino Unido, fazendo com que os conflitos e a atuação do IRA continuassem. O grupo, agora, lutava pela união das duas Irlandas, contudo, toda essa intolerância religiosa entre católicos e protestantes fez com que também surgissem grupos radicais protestantes, que temiam ser perseguidos ao se tornarem minoria caso a Irlanda do Norte fosse anexada ao Eire, predominantemente católico. Isso acabou gerando um entrave que impediu que os ataques terroristas cessassem.

O episódio mais famoso do conflito ocorreu em 1972. Treze católicos foram mortos por soldados ingleses, durante uma manifestação na cidade Derry, Irlanda do Norte. O incidente ficou conhecido como Domingo Sangrento, sendo cantado pelo U2 em “Sunday Bloody Sunday”.

 

Sunday Blood Sunday U2

“Broken bottles under children's feet

And bodies strewn across a dead end street

But I won't heed the battle call

It puts my back up, puts my back up

Against the wall! ”

 

 

Sunday Blood Sunday U2

“Garrafas quebradas sob os pés das crianças

Corpos espalhados num beco sem saída

Mas não vou atender ao clamor da batalha

Ele me encurrala, me encurrala

Contra a parede! ”

 

Trecho referido a letra de: Sunday Bloody Sunday. Autoria da música :: Banda U2 :: Universal Music Group (UMG) - http://www.u2.com/index/home

 

 

O Começo do fim...?

No final do século XX, a formação da União Europeia e a tentativa de integração entre o continente somadas com os acordos de paz firmados em 1994 e 1998, fizeram com que os conflitos diminuíssem, amenizando a violência do IRA na Irlanda do Norte e o seu conflito com a Inglaterra. Porém, até mesmo nos dias de hoje a relação tensa entre protestantes e católicos e seus respectivos grupos radicais faz com que a paz ainda continue extremamente frágil.

Notícias sobre o conflitoNotícias sobre o conflito

 

Fonte: http://u2station.com/images/u2ography/singles/sundaybloodysunday_medium.jpg

https://sofrep.com/74731/irish-government-reopening-old-wounds-conflict-northern-ireland/

https://www.theguardian.com/world/2015/may/14/six-republican-dissidents-arrested-ireland-royal-tour-bomb-prince-charles

 

Referências:

Infoescola. http://www.infoescola.com/historia/a-questao-da-irlanda/

Brasil Escola. http://brasilescola.uol.com.br/historiag/a-questao-irlanda.htm

Liceo Cavalieri. http://www.liceocavalieri.gov.it/didattica/uploads%5Cfiles%5C7594908755amoruso.pdf

 

Artigo elaborado por Michel Nassif

 

Curso pré Vestibular Personalizado em São Paulo é com o Personal Vestibulares